segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Parlamento dos Jovens


No dia 16 «Parlamento dos Jovens: Básico» e «Comemoração do Dia Internacional dos Direitos do Homem»

      No dia 16 de dezembro, os delegados e subdelegados estão convidados a assistir a uma palestra, no espaço polivalente da EBAR, aos 3º e 4º tempos, subordinada ao tema do «Racismo, Preconceito e Discriminação» no âmbito dos projetos:  «Parlamento dos Jovens: Básico» e «Comemoração do Dia Internacional dos Direitos do Homem», integrado no Plano de Atividades da Biblioteca Escolar.         
    A sessão será dinamizada pelas professoras coordenadoras do projeto Parlamento dos Jovens, Helena Quadrado e Maria José Sousa, e pelos formadores da Associação de Solidariedade Social dos Professores e conta com a presença de professores, alunos refugiados,  acompanhados pela Associação supramencionada.





sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

O Banco de Voluntariado da Fundação Eugénio de Almeida


Clique aqui para ver o que pode fazer pelos outros com a FEA.




Dia 10 de dezembro, dia dos Direitos do Homem, com a Fundação Eugénio de Almeida, o voluntariado na BE





          Neste final de tarde, contámos com a presença da técnica Tânia Semedo Silva que, num ambiente intimista, nos deixou algumas ferramentas disponibilizadas pela Fundação Eugénio de Almeida no sentido de criarmos ou aderirmos a projetos de voluntariado. É só visitar o sítio da Fundação, Banco de Voluntariado (http://www.fundacaoeugeniodealmeida.pt/banco-voluntariado/area-de-voluntarios/2778.htm) fazer a inscrição online e já está, é só esperar que nos chamem!

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

«Nous sommes unis» aqui e em todos os lugares, uma homenagem aos que caem todos os dias...

Na sexta-feira dia 20 de novembro e todos os dias, as crianças têm direitos... e deveres!

http://www.unicef.pt/artigo.php?mid=18101111&

Em 20 de Novembro de 1989, as Nações Unidas adoptaram por unanimidade
Convenção sobre os Direitos da Criança (CDC), documento que enuncia um amplo conjunto de direitos fundamentais – os direitos civis e políticos, e também os direitos económicos, sociais e culturais – de todas as crianças, bem como as respectivas disposições para que sejam aplicados.

A CDC não é apenas uma declaração de princípios gerais; quando ratificada, representa um vínculo juridíco para os Estados que a ela aderem, os quais devem adequar as normas de Direito interno às da Convenção, para a promoção e protecção eficaz dos direitos e Liberdades nela consagrados.

Este tratado internacional é um importante instrumento legal devido ao seu carácter universal e também pelo facto de ter sido ratificado pela quase totalidade dos Estados do mundo (192). Apenas dois países, os Estados Unidos da América e a Somália, ainda não ratificaram a Convenção sobre os Direitos da Criança.

Portugal ratificou a Convenção em 21 de Setembro de 1990.


A Convenção assenta em quatro pilares fundamentais que estão relacionados com todos os outros
direitos das crianças:


• a não discriminação, que significa que todas as crianças têm o direito de desenvolver todo o seu potencial –
todas as crianças, em todas as circunstâncias, em qualquer momento, em qualquer parte do mundo.

• o interesse superior da criança deve ser uma consideração prioritária em todas as acções e decisões que
lhe digam respeito.

• a sobrevivência e desenvolvimento sublinha a importância vital da garantia de acesso a serviços básicos e
à igualdade de oportunidades para que as crianças possam desenvolver-se plenamente.
• a opinião da criança que significa que a voz das crianças deve ser ouvida e tida em conta em todos os assuntos
que se relacionem com os seus direitos.

A Convenção contém 54 artigos, que podem ser divididos em quatro categorias de direitos:


• os direitos à sobrevivência (ex. o direito a cuidados adequados)
• os direitos relativos ao desenvolvimento 
(ex. o direito à educação)
• os direitos relativos à protecção 
(ex. o direito de ser protegida contra a exploração)
• os direitos de participação
 (ex. o direito de exprimir a sua própria opinião)

Para melhor realizar os objectivos da CDC, a Assembleia Geral da ONU adoptou a 25 de Maio de 2000 dois Protocolos Facultativos:


 Protocolo Facultativo à Convenção sobre os Direitos da Criança relativo à venda de crianças,
prostituição e pornografia infantis
 (ratificado por Portugal a 16 de Maio de 2003);
 Protocolo Facultativo à Convenção sobre os Direitos da Criança relativo ao envolvimento de crianças
em conflitos armados
 
(ratificado por Portugal a 19 de Agosto de 2003);

É para a semana!




       A Escola André de Resende vai fechar durante os dias 26 e 27 de novembro para «mudanças»! Esperamos que seja mesmo desta vez!

Bullying e cyberbullying, basta!


http://www.iacrianca.pt/index.php/setores-iac-cedi/noticias-centro-de-estudos/item/529-iac-cedi-lanca-projeto-bullying-nao





quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Recolha de bens para quem + precisa! Vamos ser solidários!

          Estamos a recolher, junto das nossa auxiliares (telefone), bens de necessidade para ajudar famílias em dificuldade e refugiados.
       Precisamos de agasalhos, roupa, calçado, brinquedos, tudo em estado razoável para darmos algum conforto a quem mais precisa.
        Há um cesto junto ao telefone da escola, é só trazer e deixar lá o que já não vos faz falta, mas que pode trazer alegria e ser essencial para quem nada tem, para quem teve de deixar tudo para trás...


Navegas em segurança!




 
               Navegar é preciso... Mas em segurança!
         A técnica Gabriela Segurado, do IPJ, durante o 1º período, estará com os nossos alunos para dar umas dicas sobre como nos mantermos em segurança. na Net!