segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

MARIA JOÃO LOPO DE CARVALHO 'Padeira de Aljubarrota' Uma proposta de leitura

Muitas histórias correram sobre a humilde mulher
 que, em 1385, numa aldeia perto de Alcobaça, pôs a 
sua extrema força e valentia ao serviço da causa 
nacional, ajudando assim a assegurar a independência
 do reino, então seriamente ameaçada por Castela. É 
nos seus lendários feitos e peripécias, contados e 
acrescentados ao longo dos tempos, que se baseia este 
romance, onde as intrigas da corte e os tímidos passos 
da rainha- infanta D. Beatriz de Portugal se cruzam 
com os caminhos da prodigiosa padeira de 
Aljubarrota, Brites de Almeida, símbolo máximo da 
resiliência e bravura de todo um povo.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

E ainda... Faça lá um poema, Leituras na planície e Qualquer um pode ser mágico

FAÇA LÁ UM POEMA, 2015

O Plano Nacional de Leitura continua determinadamente apostado no incentivo à leitura e à escrita de poesia e, sob esse pretexto, convida todas as escolas, públicas e privadas, os Professores e os Alunos de todo o país, Continente e Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira a participar no Concurso Faça Lá um Poema, FLP, 2015, desafiando os autores escondidos que há em cada um.

No dia 21 de Março de 2015, Dia Mundial da Poesia, a celebrar na Fundação Centro Cultural de Belém,  esperamos por todos os concorrentes vencedores, pelos seus professores e pelas famílias, para que possamos fazer uma festa de palavras durante a cerimónia de leitura dos poemas e da entrega de prémios deste Concurso do Plano Nacional de Leitura.




imagem do concursos "leituras na Planície". Inscrições na BE da EBIM

O concurso «Leituras na Planície» é organizado pelo Agrupamento Manuel Ferreira Patrício e pelo Agrupamento n.º4 de Évora e é destinado a todos os alunos da cidade de Évora. Este desafio tem como objetivos a promoção da leitura e o desenvolvimento da expressão e compreensão escrita/oral. As inscrições decorrem até 31 de janeiro de 2015.

A prova tem 12 escalões (1.º ao 12.º anos) e decorre em várias eliminatórias, sendo de salientar os seguintes pontos:

- Tema – «Palavras de todo o Mundo»;

-1.ª eliminatória (23 a 27 de fevereiro) – a realizar nas salas de aula pelos professores titulares de turma ou professores de Português. O professor deverá selecionar 2 alunos por turma, os quais irão à 2.ª eliminatória, a realizar ao nível do agrupamento;

- 2.ª eliminatória (16 a 20 de março) – a realizar na Biblioteca Escolar da escola sede do agrupamento. Tem como objetivo o apuramento de 1 aluno, por ano de escolaridade, o qual irá à final.

     - Final - a decorrer no Palácio de D. Manuel no dia 15 de abril para o 1.º e 2.º ciclos e no dia 22 de abril para o 3.º ciclo e secundário. A composição do júri será divulgada oportunamente. Será apurado um vencedor por cada ano de escolaridade e a todos os participantes será atribuída uma menção honrosa.     

         A final do concurso tem como objetivo apurar os melhores leitores. Ao longo das várias eliminatórias, os professores/júris terão os seguintes critérios de seleção, pontuados de 1 a 5:

- Fluência da leitura;

- Expressividade;

- Respeito pela pontuação/entoação;

- Articulação.

      Recomenda-se a escolha de um excerto adequado à faixa etária do aluno bem como ao seu ano de escolaridade. Cada participação não deverá exceder os 5 minutos.

      Cada docente responsável poderá gerir as datas de acordo com a sua organização. O nome dos finalistas e as obras selecionadas deverão ser comunicados à organização até ao dia 8 de abril. Por último, sugere-se que os responsáveis pelo concurso em cada escola/agrupamento sejam os coordenadores das Bibliotecas Escolares





1
Regulamento
Concurso de Escrita e Ilustração
1.O tema do concurso é «Qualquer um pode ser mágico!»
2.Os objetivos gerais do concurso são os seguintes:
a) Criar/consolidar hábitos de leitura e escrita;
b) Estimular a imaginação e criatividade;
c) Promover a escrita criativa;
d) Valorizar a expressão literária;
e) Fomentar o trabalho em equipa entre os docentes, as crianças e os jovens;
f) Divulgar produções da população escolar.
3.O público-alvo do concurso são os alunos de todos os níveis de ensino dos
agrupamentos de escolas de Évora.
4.Às crianças da educação pré-escolar é proposta a recolha e exploração de
provérbios ou lengalengas, tendo como ponto de partida uma história ouvida ou lida
sobre o tema, devendo ser referido o título e a autoria da mesma.
4.1.As reflexões e questões abordadas com as crianças deverão ser registadas/
recontadas através de desenhos, colagens, pinturas ou outras técnicas que se
enquadrem na produção de trabalhos de expressão plástica.
5.Aos alunos do ensino básico e do ensino secundário é proposta a construção de
um texto em verso ou em prosa de acordo com o tema proposto.Concurso de Escrita e Ilustração
«Qualquer um pode ser mágico!»

2
6.São admitidos a concurso:
a) ao nível da educação pré-escolar, trabalhos coletivos realizados pelo conjunto
de crianças de uma mesma sala;
b) nos restantes níveis de ensino, trabalhos individuais.
7.Os trabalhos dos alunos do ensino básico e do secundário devem ser realizados na
sala de aula, na disciplina de Português (45m).
8.São admitidos a concurso apenas trabalhos inéditos e não publicados, escritos em
português.
9.As fases do concurso são as seguintes:
a) 1.ªfase – 9 a 14 de fevereiro: Elaboração/Redação dos trabalhos/textos nas
salas de aula.
b) 2.ªfase – 16 a 21 de março: Entrega dos trabalhos/textos nas bibliotecas dos
agrupamentos.
c) 3.ªfase – 1 de junho – Divulgação dos resultados.
10.Composição do júri:
a) Para os trabalhos do pré-escolar, o júri será composto pelos professores
bibliotecários do agrupamento, um educador e um elemento da direção.
b) Para os trabalhos do 1.º, 2.º, 3.ºciclos e ensino secundário, o júri será composto
pelos professores bibliotecários do agrupamento, pelo coordenador do
Departamento de Português/ Línguas e por um elemento da direção.
11.Critérios de seleção: na avaliação dos trabalhos, serão valorizados os seguintes
parâmetros: respeito pelo tema, domínio da língua portuguesa e originalidade. Concurso de Escrita e Ilustração
“Qualquer um pode ser mágico!”

3
12.Cada agrupamento apurará um vencedor por cada ano de escolaridade.
13.Em dia a determinar, será organizada uma cerimónia pública da entrega dos
prémios.
14. Os textos vencedores serão publicados em formato ebook.
Organização:
Agrupamento de escolas n.º4 de Évora
Agrupamento de escolas Manuel Ferreira Patrício 

Danuta com um projeto delicioso com a nossa BE

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

A BE também é Charlie Hebdo



         « A Organização das Nações Unidas declarou 2015 o Ano Internacional da Luz para chamar a atenção para o desenvolvimento sustentado das tecnologias baseadas na luz e para a discussão sobre a sua importância cultural, económica e ambiental. O objectivo do Ano Internacional da Luz é "esclarecer os cidadãos de todo mundo para a importância da luz e das tecnologias ópticas nas suas vidas, no seu futuro e no desenvolvimento da sociedade", defende a UNESCO.

          Nos dois dias de abertura em Paris está previsto um programa de debates que reunirá investigadores, instituições científicas, empresas de tecnologia e organizações não-governamentais. O programa de iniciativas ao longo de 2015 também envolverá Portugal, a partir da coordenação do físico Carlos Fiolhais, com eventos como o Ponte de Luz - Festival de Arte e Luz, em Julho, em Ponte de Lima, o Astrocamp, astronomia em Agosto, em Paredes de Coura, e o Lumina - Festival de Luz, em Setembro, em Cascais. Todas as iniciativas e o programa da UNESCO podem ser consultados aqui


http://p3.publico.pt/cultura/palcos/15215/portugues-no-ano-internacional-da-luz-da-unesco-em-paris

De volta, no Ano Internacional da Luz com Monica Ramos e Marc Martin