quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Mais um bocadinho das obras...


A Educação Literária, de pequenino...



     A Educação Literária é um domínio de referência nas novas Metas Curriculares de Português definidas pelo Ministério da Educação em abril de 2012.
       A criação deste domínio, que indica os objetivos a alcançar e os respetivos descritores de desempenho, pretende valorizar a literatura junto dos alunos, mas também contribuir para a formação completa do aluno como indivíduo/cidadão.
     Este ano letivo, a equipa da BE conseguiu disponibilizar recursos humanos: a professor bibliotecária do ciclo e uma professora da equipa para, semanalmente, visitarem as turmas de 4º ano e explorarem as obras recomendadas pelas Metas Curriculares.

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

No dia 20 de novembro

O Dia Internacional dos Direitos das Crianças é comemorado todos os anos a 20 de novembro.


A origem do Dia Internacional dos Direitos da Criança é bastante clara e significativa: foi a 20 de novembro de 1959 que se proclamou mundialmente a Declaração dos Direitos das Crianças e a a 20 de novembro de 1989 que se adotou a Convenção sobre os Direitos da Criança. O objetivo da data é salientar e divulgar os direitos das crianças de todo o mundo.

Declaração Universal dos Direitos das Crianças
A Declaração dos Direitos da Criança foi adaptada da Declaração Universal dos Direitos Humanos, tendo a seguinte redação:

  • Todas as crianças têm o direito à vida e à liberdade.
  • Todas as crianças devem ser protegidas da violência doméstica, do tráfico humano e do trabalho infantil.
  • Todas as crianças são iguais e têm os mesmos direitos, não importando a sua cor, raça, sexo, religião, origem social ou nacionalidade.
  • Todas as crianças devem ser protegidas pela família e pela sociedade.
  • Todas as crianças têm direito a um nome e a uma nacionalidade.
  • Todas as crianças têm direito a alimentação, habitação, recreação e atendimento médico.
  • As crianças portadoras de deficiências, físicas ou mentais, têm o direito à educação e aos cuidados especiais.
  • Todas as crianças têm direito ao amor, à segurança e à compreensão dos pais e da sociedade.
  • Todas as crianças têm direito à educação.
  • Todas as crianças tem direito de não serem violadas verbalmente ou serem agredidas por pais, avós, parentes, ou mesmo a sociedade.

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

FEIRA DO LIVRO NA EBAR de 24 a 28 de novembro







A Educação Especial, a BE e Leitura Gestual na EBAR



          No âmbito das iniciativas desenvolvidas para assinalar o DIA NACIONAL DA LÍNGUA GESTUAL PORTUGUESA, encontra-se patente uma Exposição no Polivalente da Escola Básica André de Resende.

           Sensibilizar e Dar a Conhecer junto da Comunidade Ouvinte a importância da LÍNGUA GESTUAL PORTUGUESA é o objetivo desta Exposição.
          A profª Rita David passou com a turma do 6ºB pela Exposição e os alunos mostraram-se muito atentos e interessados em descobrir os gestos que estão por detrás das palavras.















quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Precisam-se!

Joe Waldron

Neste fim de semana há livros novos!



             Olá a tod@s, amig@s da nossa BE! 
No dia 27 de novembro de 2014, aconteceu o lançamento do livro AMALI E ABDUL da professora bibliotecária, Isabel Bravo. Foi com emoção que o público ouviu as palavras de D.Francisco Senra Coelho, bispo auxiliar de Braga, que prefaciou esta encantadora história. O editor, André Pereira, da Editora Caminho das Palavras, a ilustradora, Daniela Bacalhau e a autora, Isabel Bravo, mostraram-se igualmente emocionados com a história do nascimento desta pequena/grande obra que muito irá dar que falar. PARABÉNS!!! 

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Formação de utilizadores


   
               Como já vai sendo hábito, a nossa BE incentiva os recém-chegados a conhecer a BE, permitindo, assim, que, com autonomia, os seus utilizadores possam integrar este espaço beneficiando de todas as valências e instrumentos que a BE oferece.


 Formação de Utilizadores na BE do Rossio.



         Recuperando o Dia das Bibliotecas Escolares que aconteceu na BE do Bairro da Câmara.


terça-feira, 11 de novembro de 2014

Eu sou a Inês e gosto de Português

           A Inês é uma menina muito especial, gosta de ler, gosta de histórias, gosta muito de escrever e é muito trabalhadora. Pertence à turma B, turma que vai desenvolver o projeto «Todos juntos na BE, porque ler faz a diferença» e hoje partilhou connosco a sua apresentação oral, aqui, na BE! Foi muito bom!

Todos juntos na BE...









          Começámos por ler o final de Ali Babá na BE, juntos, porque ler faz a diferença, Ler e saber Ler, Ler é compreender, é ver, é ser diferente, porque se recria, revive, reinventa... Ler faz a diferença! O 6º B portou-se muito bem!

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

O sono com a Srª enfermeira Otília: «Deitar cedo e cedo erguer dá saúde e faz crescer.»





En français, s'il vous plaît

Castanhas

As castanhas são os aquénios (geralmente três) do ouriço, o fruto capsular epinescente do castanheiro-da-europa (Castanea sativa).

Presume-se que a castanha seja oriunda da Ásia Menor, Balcãs e Cáucaso, acompanhando a história da civilização ocidental desde há mais de 100 mil anos. A par com o pistácio, a castanha constituiu um importante contributo calórico ao homem pré-histórico que também a utilizou na alimentação dos animais.

Os gregos e os romanos colocavam castanhas em ânforas cheias de mel silvestre. Este conservava o alimento e impregnava-o com o seu sabor. Os romanos incluíam a castanha nos seus banquetes. Durante a Idade Média, nos mosteiros e abadias, monges e freiras utilizavam frequentemente as castanhas nas suas receitas. Por esta altura, a castanha, era moída, tendo-se tornado mesmo um dos principais farináceos da Europa.

Com o Renascimento, a gastronomia assume novo requinte, com novas fórmulas e confeções. Surge o marron glacé, passando de França para Espanha e daí, com as Invasões Francesas, chega a Portugal.

A castanha que comemos é, de facto, uma semente que surge no interior de um ouriço (o fruto do castanheiro). Mas, embora seja uma semente, como as nozes, tem muito menos gordura e muito mais amido (um hidrato de carbono), o que lhe dá outras possibilidades de uso na alimentação. As castanhas têm mesmo cerca do dobro da percentagem de amido das batatas. São também ricas em vitaminas C e B6 e uma boa fonte de potássio. Consideradas, atualmente, quase como uma “guloseima” de época, as castanhas, em tempo idos, constituíram um nutritivo complemento alimentar, substituindo o pão na ausência deste, quando os rigores e escassez do Inverno se instalavam. Cozidas, assadas ou transformadas em farinha, as castanhas sempre foram um alimento muito popular, cujo aproveitamento remonta à Pré-História. in http://pt.wikipedia.org/wiki/Castanha

Uma sugestão para o jantar de São Martinho

Ingredientes:
• 800g de lombo de porco;
• 500g de castanhas;
• 1 Colher de sopa de massa de pimentão;
• 3 Dentes de alho;
• 1 Folha de louro;
• 2,5dl de vinho de mesa branco;
• 5 Colheres de sopa de azeite;
• Sal q.b.;
• Pimenta branca moída q.b.;
• Batatas.
 

Preparação:
Corte a carne em cubos e tempere com os dentes de alho picados, o louro, a massa de pimentão, sal e pimenta, misturando muito bem. Deixe repousar durante 30 minutos. De seguida, leve ao lume um tacho com o azeite, deixe aquecer e junte a carne, deixando-a cozinhar até ficar bem douradinha,  mexendo de vez em quando. Adicione o vinho e deixe ferver. Depois junte as castanhas, tape e deixe cozinhar em lume brando durante 20 minutos, mexendo de vez em quando. Sirva o prato quente e acompanhe com batatas fritas em cubos.

Dia de São Martinho

Este dia é uma das celebrações que marcam o outono e é muito tradicional celebrar-se com um magusto.

História de São Martinho
A lenda de São Martinho conta que certo dia, um soldado romano chamado Martinho, estava a caminho da sua terra natal. O tempo estava muito frio e Martinho encontrou um mendigo cheio de frio que lhe pediu esmola. Martinho rasgou a sua capa em duas e deu uma ao mendigo. De repente o frio parou e o tempo aqueceu. Este acontecimento acredita-se que tenha sido a recompensa por Martinho ter sido bom para com o mendigo.

A tradição do Dia de São Martinho é assar as castanhas e beber o vinho novo, produzido com a colheita do verão anterior.

Por norma, na véspera e no Dia de São Martinho o tempo melhora e o sol aparece. Este acontecimento é conhecido como o Verão de São Martinho.

Frases e Provérbios de São Martinho
Por S. Martinho semeia fava e o linho.
Se o inverno não erra o caminho, tê-lo-ei pelo S. Martinho.
Se queres pasmar o teu vizinho, lavra, sacha e esterca pelo S. Martinho.
No dia de S. Martinho, vai à adega e prova o vinho.
No dia de S. Martinho, castanhas, pão e vinho.
No dia de S. Martinho com duas castanhas se faz um magustinho.
Dia de S. Martinho, fura o teu pipinho.
Dia de S. Martinho, lume, castanhas e vinho.
Pelo S. Martinho, todo o mosto é bom vinho.