quinta-feira, 12 de maio de 2016

A Lenda da Quinta de Santo António, Margarida Pedrosa

Conta a lenda que no tempo em que a fome percorria os campos, viveu nessa quinta uma mulher forte e lutadora que criou sozinha três filhos. O seu corpo era seco e vigoroso e trabalhava com a força de um homem. Um dia a doença bateu-lhe à porta e ela, sentindo que a sua tarefa estava terminada, aceitou-a e deixou-se partir com ela. Antes de morrer reuniu os sus filhos e disse-lhes:
“ Nestas terras há um grande tesouro, aquele que o encontrar ficará rico, construirá uma grande casa e será feliz por muitos anos. Abençoo-vos e peço que nas vossas vidas façam sempre as melhores escolhas.”
A mãe partiu e a mensagem ficou.
Os filhos desejavam encontrar o tesouro.
O mais velho desistiu rapidamente. O do meio considerou que a pobre mãe só pobre mãe só poderia estar em delírio, na vida pobre que levara, o que poderia ter deixado? Por isso deixou os campos e foi para o exército. O mais novo sempre acreditou nas palavras da mãe, o tesouro estaria enterrado em algum lugar, por isso, com as suas mãos ainda fracas de jovem rapaz, começou a cavar as terras e à medida que ia avançando ia lançando sementes.
Em maio, quando pouco faltava para acabar de revolver os campos deixados ao abandono durante a doença da mãe, encontrou na terra uma panela velha de cobre. Só poderia ser o tesouro!
Foi com desânimo que viu que lá dentro só estava um papel empoeirado bem dobrado que dizia: “Meu filho, o tesouro que procuraste, está em ti. Está no teu empenho, no teu trabalho, na tua entrega e na tua capacidade em acreditar.”
O rapaz olhou em seu redor, nos campos a seara já estava a crescer e voltou a ouvir as palavras da mãe: ali construíra uma grande casa onde seria feliz por muitos anos.

A lenda termina contando que naquele lugar viveu um homem que viveu feliz por muitos anos, rodeado da sua mulher e filhos, esse homem tinha sido o jovem rapaz que acreditara em si, nas palavras da mãe e na forte determinação em vencer. Todos os seus descendentes sempre recordaram a mensagem deixada: o verdadeiro tesouro de uma vida está em nós.

Sem comentários:

Enviar um comentário